Extraordinário não é sobre o Bullyng, é sobre defender a gentileza

Já fazia alguns anos que não via um filme que me emocionava tanto! Caraca, Extraordinário é um desses raros filmes em que você vai chorar no início, no meio, no fim, entre o início e o meio e entre o meio e o fim!

E se você não chorar, acredite você assistiu errado: volte e assista de novo!

O filme é baseado no livro de R. J. Palacio, de mesmo nome, e embora eu ainda não o tenha lido, já estava na minha lista há algum tempo, particularmente porque meu marido sempre fala dele, e fala com tanto amor e carinho, que eu realmente precisava ver o filme…

Mesmo antes de ler o livro e até ver o filme eu já compreendia um pouco da sinopse da história, e para não da spoilers, vou apenas copiar-colar aqui abaixo a sinopse oficial do filme:

“Inspirado no best-seller do The New York Times, “Extraordinário” conta a inspiradora e emocionante história de August Pullman. Com deficiência facial, que, até agora, o impediram de ir a uma escola convencional, Auggie se torna o mais improvável dos heróis quando ele ingressa na 5ª série de uma escola comum. Sua família, seus novos colegas de classe e a comunidade lutam no desenvolvimento da compaixão e da aceitação e a extraordinária jornada de Auggie os unirá e provará que não é possível se misturar quando se nasce para se destacar.”

Sem querer estragar a surpresa e entrar em maiores detalhes, eu também não quero fazer uma crítica de cinema, quero mesmo é compartilhar a minha experiência maravilhosa ao assistir esse filme.

O Extraordinário é um desses incríveis filmes que te marcam, te fazem rir e chorar, e realmente te ensinam algo.

Embora a temática principal dar-se a entender ser o bullying, na realidade, a história de Auggie vai muito mais profundo em cada personagem envolvido, nos mostrando algo que raramente vemos no dia a dia: o outro lado da história!

A forma fantástica como a narrativa do filme te leva de um ponto a outro é uma maneira sagaz e simples de nos ensinar como realmente é a empatia.

Durante todo o filme, não consegui parar de chorar, seja por tristeza, seja por alegria (e há muito de ambos).

Extraordinário
Jacob Tremblay vive “Auggie” and Elle McKinnon é “Charlotte” em EXTRAORDINÁRIO.

Aliás que atuação fantástica! Não pecou em nada, nem com ninguém, todos parecem tão envolvidos e perfeitamente alocados que você quase esquece que é um filme, e talvez por isso mesmo não pare de refletir. O elenco mirim está maravilhoso e tão extremamente fofos! Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

Desnecessário afirmar que a “nossa Julia Roberts esta viva”, linda e poderosíssima! O que é essa mulher meu deus! Não só a atuação, mas o envolvimento dela e o personagem em si é muito “top” de bem construído! Ela também te fará chorar e refletir!

Para quem leu o livro vai ficar muito feliz em saber que os pontos de vistas de outros personagens foi muito bem narrado, e embora uma ou outra modificação, a adaptação parece-me ótima (Isso é o que diz meu marido, ainda não li)

O filme te entrega importantes lições sobre empatia e gentileza de uma forma tão linda, que não vale mais nenhuma palavra minha! Você precisa ir assistir e tirar suas próprias lágrimas conclusões ! Realmente é um filme para assistir com toda a família, sozinho, com o mozão e com muitos lenços!

O Filme estréia oficialmente no dia 7 de dezembro e eu consegui ir ver antes, graças a Thalita (Obrigado por esse presente de aniversário, rs!).

Uma dica extra: leve uma garrafinha de água, para continuar hidratado, você vai precisar.

Uma foto desse garoto que vai transformar sua vida e te fará refletir sobre o que é SER gentil