Observando marcas e seus rebrands, ou até mesmo a criação de novos projetos percebi que o antigo nunca foi tão novo e que o “brega”nunca foi tão chique. Vivemos em uma circustância visual que a tendência muda de momento pra momento, quase na mesma velocidade que atualizamos nosso feed no Instagram. E quando percebemos estamos rodeados de flat design, minimalismo, brutalismo e degradê. Sim meus amigos, vivemos o momento para ver que degradê virou uma tendência visual e acreditem é bem justificável em um mundo repleto de black mirrons personalizados em nossos bolsos.

Deixando o gosto pessoal um pouco de lado, não tem como não admitir o poder de um degradê na tela de um celular ou na comunicação gritante de algum post patrocinado no Instagram. Sem perceber, vc já esta lendo e percebendo a marca, percebendo a mensagem e se dependendo até visitando o perfil do anunciante. Fomos prendidos e fisgados por uma coisa que sempre criticamos. O mundo é uma grande ironia colorida não é verdade?!

Dentro dessas observações gerais percebemos também alguns “padrões” de criação que se repetem na construção de uma marca e gostaríamos de compartilhar com vocês. Não quero falar que isso seja uma > tendência para 2018 < até porque criação tem que ser algo fluido e não ditado. Mas ter um caminho para olhar e se inspirar é muito válido nesse mundo cheio de informações.

01. Microinterações Visuais

As microinterações estão em toda parte e, embora você não esteja conscientemente ciente delas, toda vez que receber uma notificação ou ficar prestando atenção no movimento que um design faz você está envolvido com microinterações.

Quando se trata de animações maiores, GIFs e SVGs são ferramentas valiosas para a comunicação de idéias, conceitos e processos, ao mesmo tempo em que o conteúdo é mais atraente para os usuários. Os logótipos GIF animados realmente se tornaram uma tendência própria e é fácil ver o porquê – eles são lisos, inteligentes e extremamente atraentes.

02. Vintage (só que mais bem detalhado)

O Vintage não é nada novo (obvio), mas é um ponto forte em 2018. Marcas que procuram um lugar especial na prateleira, muitas vezes acham que a estética de design clássico pode oferecer um ar de distinção e sofisticação.

Embora ser um estilo que possa não ser prático para todos os projetos, as marcas das indústrias de alimentos e bebidas têm aproveitado este estilo há anos com resultados maravilhosos. As marcas de produtos artesanais, orgânicos e naturais estão amando esse estilo o que consegue transparecer que os produtos são feitos à mão, com uma sensação saudável de tempos mais simples.

Então explore os detalhes! Combinações de cores e padronagens que conversem com o objetivo do seu projeto, ilustrações temáticas e simples podem ser um grande ponto positivo no identidade do seu projeto.

03. Brutalismo (Briuuuuuu)

O brutalismo é baseado no movimento de arquitetura modernista das décadas de 1940 e 1970, intimamente associado ao trabalho de Le Corbusier, além de ser também uma técnica popular para cartazes e arte nos anos 50, 60 e 70. O brutalismo de hoje tem um design mais áspero, em que os usuários adoram ou o odeiam.

O brutalismo imprimi uma imagem forte, robusta, fria e institucional – bem como a arquitetura que vem à mente quando pensa em cidades cinzentas na Europa Oriental durante a era da Guerra Fria, por isso é um estilo com grande potencial, mas cuidado em que projeto você irá aplicar esse estilo.

04. Tipografia BOLD & Serifa (de volta na sua tela)

Tipografia experimental e artística, layouts e colocações mais criativas envolvendo imagens e variações mais ousadas no alinhamento, um grande caminho que podemos mirar. Em um momento em que marcas ganham mais personalidade ainda em sua vida online, se destacar com “voz” e “força” é fundamental.

Com a crescente aceitação de fontes serifadas nas telas (provavelmente devido a melhorias em telas e opções impressionantes do Google Web Fonts), podemos esperar que as fontes serifadas voltem a ganhar seu devido espaço no mundo dos designers.

Abuse na diagramação e na interação entre as fontes, misture cores e sobreposições.

05. Ilustrações e composições personalizadas

Estilo caprichoso, prático ou puramente artístico, a demanda por arte gráfica e ilustrações personalizadas continuará a crescer. As imagens personalizadas sempre desempenharam um papel importante na mídia impressa.

Porem sabemos que as ilustrações personalizadas levaram uma rasteira durante a maior parte da última década devido as alternativas de imagens mais baratas mas o jogo virou não é mesmo quiridinha?!

Com empresas buscando cada vez mais o seu diferencial entre os concorrentes, a busca por ilustrações personalizadas aumentou e, para nossa felicidade, quanto mais criativas, melhores. A liberdade da ilustração ganhou força (mas não se enganem, ainda existe alteração rs), então abuse dela. Não tenha receio de oferecer essa opção para o seu cliente e colocar a força da comunicação personalizada como um diferencial competitivo.

Em resumo Amarelocas, não tenham medo de experimentar em 2018. Abuse das cores, das ilustrações, das combinações tipográficas e das ilustrações. Não tenham receio de fugir da zona de conforto do  “aprovado sempre” para o “Olha, que composição curiosa”.

Como falamos no começo, design é experimentação e aproveite para experimentar. E não fique com a cabeça presa sempre pensando em aplicar essas dicas para projetos de clientes, alguns entendem, outros não, mas que tal criar algo assim para você?!

Seu portfolio não está precisando trocar de roupa?! 😉