Quando falamos de portfólio, várias dúvidas surgem no desenvolvimento do material. Quantos projetos colocar? O que descrever em cada projeto? Preciso colocar TODOS meus trabalhos no portfólio?

Sim, são questões delicadas mas… vale lembrar que não existe uma regra exata para criação de portfólios. Tudo varia de acordo com projetos. Não se desespere, vamos falar disso um pouco mais pra frente.

Porém, já dando um spoiler alert sobre um desses temas, temos que falar sobre os trabalhos que você coloca em seu portfólio. Sim, meus amigos, essa é a base para qualquer portfolio. Mostrar o seu trabalho, a sua linha criativa.

Na nossa rotina às vezes não temos a oportunidade de pegar projetos variados pelo fluxo de trabalho que temos. Também somos indicados de clientes para clientes por determinados tipos de trabalhos que prestamos, então ter um projeto novo pode ser um pouco complicado.

Normalmente surge aquela frase:  “Ahhh Thalita, mas eu não tenho muitos trabalhos. Comecei agora. Nunca fiz capa de livro. Nunca fiz rótulo de cerveja, etc.”

E é ai que nasce a MELHOR OPORTUNIDADE PARA UM CRIATIVO: projetos fantasia!

O que são projetos fantasia?!

Bom, projetos fantasia são os trabalhos que criamos para nós mesmos. Sim, seremos nossos próprios clientes e nós pautamos nossas alterações hahahahhaa. Sonho!

Nos projetos fantasia, temos a enorme oportunidade de variar as nossas criações, pensar em novos projetos, pensar em novos insumos, novas entregas, novos conceitos, novas oportunidades.

Por exemplo, se você é um designer com foco em criação de identidade visual e nunca desenvolveu uma capa de livro, porque não criar uma? Além de ser um ótimo exercício para criatividade, é uma ótima maneira de expandir um pouco o seu potencial criativo para outros pontos de trabalho.

Ideias geram soluções. Quantas vezes você não estava desenvolvendo um trabalho e teve uma ideia (ou uma solução) para um outro trabalho que você precisasse desenvolver? Isso tudo porque você direcionou o seu pensamento em criar soluções.

Quando resolvemos problemas criativos diferentes, temos resultados diferentes e que podem ser usados em outros trabalhos futuramente. É louco, mas esse link sempre acontece.

Quero dar um exemplo de como isso aconteceu comigo. Desenvolvi um trabalho fantasma que se chama ” Se animais em extinção fossem vinho, conservaríamos da mesma maneira?!” Eu sei, o nome é grande, então vamos chamá-lo de “Animais&Vinhos”

O objetivo desse trabalho era bem simples, fazer uma relação direta dos animais com vinhos chamando a atenção pela conservação das espécies. Afinal de contas, quanto mais velho um vinho… mais caro e valioso ele é. Já os animais…

Esse trabalho foi feito unicamente e exclusivamente para compor meu portfolio. Nesse trabalho tive a oportunidade de criar todas as peças que eu quisesse, sendo assim eu desenvolvi:

As ilustrações, as fontes, as embalagens, os materiais promocionais, marcas e produtos. Como vocês podem conferir nas imagens abaixo.

Fiquei bem orgulhosa desse projeto, de certa forma sinto que destravei a minha cabeça em muito aspecto criativo.

Poxa Thalita, mas você teve esse TRABALHÃO só pra criar uma peça pra você?! Sim! Com certeza. Eu preciso exercitar a minha criatividade o tempo inteiro, e só ver vídeo no youtube não me ajuda.

Ironicamente ou não, esse projeto teve publicidade legal, chegando até uma empresa que gostaria de desenvolver um rótulo para cerveja que estavam produzindo, mas eles não estavam encontrando um designer que captasse o real objetivo do projeto. Explico: O projeto se chama “Chica Loca” Chica foi uma cachorrinha resgatada por essas pessoas que começaram a produzir e vender cerveja artesanal para cuidar da Chica e dos outros cachorros que eles passaram a resgatar.

Eles encontraram o projeto  “Animais&Vinhos”, se indentificaram com o objetivo do projeto e com a linha criativa e pronto. Consegui um MEGA freela que além de ser bem remunerada fiquei com coração feliz de fazer.

Viu, se explorar em outros meios criativos é acrescentar muito para você. Eu sei que algumas vezes pode ser difícil encontrar ânimo ou tempo para criar um projeto seu e potencializar a sua criatividade. Mas meus amigos, se vocês não fizerem isso por você ninguem mais fará.

Começa com calma, pense em um projeto que você sempre quis fazer mas nunca teve cliente te procurando para isso. Siga as etapas básicas para criação de projeto como briefing, estudo de concorrentes,  entendimento do público, material de apoio etc. e crie para você.

Exercite a sua criatividade e não deixe cair na rotina. Crie para você.

Inclusive se tem dúvidas para começar a criar algum projeto, sugerimos criar coisas que você não cria no seu dia a dia. Trabalhe com capas de livros, embalagens especiais, linha de roupas, produtos replicando a marca, rótulos de cerveja, pôster entre outros. Leia sobre esses materiais, veja portfolio de outros criativos e crie.

Tente começar com rótulos, marcas e embalagens de cervejas. Hoje em dia os rótulos permitem que você abuse da imaginação na hora da criação. Inclusive esse foi o nosso último tema da YellowBox#02 onde trazemos 05 mockups de cervejas, uma proposta de orçamento e mais um “Guia para criação de rótulos” para te ajudar em todas as etapas de criação. O material foi desenvolvido por nós aqui da Amarelo e sério, está bem legal! Vou deixar mais informações aqui caso vocês queiram saber.

Faça o projeto redondinho, de verdade, como se você fosse apresentar para o seu cliente. Use mockups, explique a lógica de criação, faça simulação de cores, aplicações etc. e sim, COLOQUE NO SEU PORTFÓLIO!