Talvez a sociedade como um todo esteja matando a criatividade de todos nós… Mas é possível não se abater!

Finalmente eu consegui um blog que vale a pena escrever… Olha só que sonho bonito sendo realizado: Eu sendo super fã do Amarelo Criativo e de sua fundadora “cabeçona” (no bom sentindo, considere um elogio por toda sua criatividade), a Thalita, agora um conteudista do blog dela!

Ahhhhhhhhhhhhh” Essa foi minha reação de quando soube que poderia vir escrever aqui! Caraca:

Passado o momento de insanidade, gritaria e felicidade, veio o choque da realidade: “Mas sobre o que vou escrever no meu primeiro texto?”

“Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh” – E essa foi a minha SEGUNDA reação!

Sabe quando você esta com um bloqueio criativo? E puxa, você tem tem um prazo a cumprir? (não que, no meu caso, ela vá me matar se não cumprir, mas compromisso é compromisso), mesmo assim, eu me policio para seguir ao menos um pouco da minha própria agenda (Isso é coisa pessoal, mas conto um dia sobre isso em outro texto).

Exatamente por conta desse “bloqueio” que o assunto surgiu: Criatividade! Você está deixando que matem a sua?

Diferente de todas as outras vezes que escrevi, eu não fui longe em minha pesquisa: Ela apenas surgiu pra mim.

Artigos aqui e acolá, postagens em redes sociais, gifs e outros de variadas páginas e pessoas que acompanho. Caraca! É um sinal claro que precisava falar sobre isso…

COM VOCÊS ALIKE

Eis que me cai, no colo uma animação fantástica sobre como a sociedade destrói e acinzenta nossa criatividade enquanto estamos a crescer:

Quando crianças, acreditamos que tudo é possível, que poderemos ser o que quisermos, quantas coisas quisermos ser… Você certamente já pensou em ser um astronauta, talvez um cowboy?

Daí que finalmente chegamos a escola, a vida adulta, ao trabalho: Damos de cara com possibilidades limitadas: Não é possível ser astronauta, cowboy, biólogo, cientista e cozinheiro ao mesmo tempo: Você tem que escolher ser apenas uma dessas coisas, quando muito, talvez duas!

Eu sempre fui contra esse tipo de pensamento, e Alike uma animação espanhola, nos mostra exatamente esse tipo de argumento: É preciso ser igual a todo mundo, é preciso fazer exatamente como tudo faz, você não pode ser diferente: #SóQueNão.

Escrita e dirigido pelos Espanhóis, Daniel Martinez Lara e Rafa Cano Méndez, Alike tem 7 lindos minutos de um pensamento simples e direto. Deixa eu parar de dar spoilers e deixar você tirar sua própria conclusão:

Há diversos elementos nessa animação que eu gostaria de comentar, mas daí eu nunca mais iria acabar esse texto!

Você pode notar o quanto as cores laranja, azul e cinza são importantes na série, e quanto a narrativa já nos conta muito através delas (cores), a animação ainda trata de paternidade e o quanto é importante que deixemos nossos filhos escolherem seu próprio caminho, o trabalho e a escola – Nossa! – nem preciso comentar, né?!

Enfim, é uma P*&*@ animação e nos mostra de forma melancólica e ao mesmo tempo recheado de esperança que sim, é possível ser quem você quiser, quantas vezes quiser ser!

Essa foi a dica do Sebby e no meu próximo texto eu vou falar um pouco mais de como você “pode estar matando sua criatividade e dicas para não continuar a fazer isso” – Só espero que com um título menor.

Sebastian, Ranger Vermelho no Studio Createam direto para os Amarelocas!

  • Tatiane Carneiro

    Gostei mto